terça-feira, 3 de junho de 2008

Banho

"Lára-ri-la--"
"Lára-ri-la--"

É assim no banho.
Eu nunca tinha parado para pensar sobre.
Hoje foi diferente.
O banho é uma das únicas horas do dia, da semana, do mês, do ano e até mesmo da vida em que algumas pessoas tem a oportunidade de se fazerem carinho.
Algumas até usam-se de esponjas para fugir do contato.
É tão bom aprender a se fazer carinho.
A gente só aprende a fazer um carinho gostoso para o outro depois de conhecermo-nos muito bem.
Bom, voltando a cantoria.
Será mesmo que o fato de que, no banho, cantamos e conversamos "sozinhos" não tem nada a ver com o contado consigo mesmo?
É claro que tem!
No banho, estamos nus.
Sem fantasias, máscaras ou disfarces.
No banho estamos com tudo o que é nosso.
Não há para onde fugir de si.
Não se pode fugir no real.
Mas o real doí.
E mesmo assim alguns de nós, seguem discursando na sua maior intimidade.


Lorenzo G.G.

2 comentários:

Cínthya Verri disse...

E lembrei de ti quando cantava no chuveiro. ;)
Beijos!

Tiger IV disse...

Super filho.... muito sutil...
Adorei...

Beijo com amor