sábado, 5 de abril de 2008

Glorioso Cotidiano

Hoje navegando pelas ruas de minha pátria, deparo-me com muitos pensamentos. Observando cada pessoa na rua e estudando suas singularidades( engraçado falar de singularidade no plural). Singularidade não existe só uma dentro de nós e sim várias, milhões delas. É isso que nos torna humanos.
As pessoas nas ruas me pareciam todas, sem exceções lindas, maravilhosas!
Percebi que havia deixado de olhar suas belezas externas e sim estava a enxergar a essência de cada uma de suas singularidades.

Lorenzo G.G

Um comentário:

Lucas disse...

Nossa, muito bonito, me emocionei até. Tu usou só um parágrafo pra explicar um universo de coisas que não são vistas pelos olhos de qualquer pessoa. Parabéns não é o bastante. :D

Boa sorte, tomara que tu sejas um ótimo escritor no futuro e agora.

abração meu